MATOU O FILHO DE 4 ANOS COM UMA FACADA NO CORAÇÃO


Um crime bárbaro chocou a cidade de Canoas, no Rio Grande do Sul. Uma menina de quatro anos foi morta pela mãe com uma facada no coração, no domingo (26).
De acordo com o delegado Valeriano Garcia Neto, da Delegacia de Homicídios de Canoas, o pai havia saído de casa pela manhã e, quando retornou, encontrou a filha morta com uma faca no peito. A mãe, identificada como Neila dos Santos Fagundes, de 30 anos, foi detida em flagrante e, segundo a polícia, não teria mostrado arrependimento.
Segundo o Uol, a mãe ambém foi conduzida à instituição de saúde, onde permaneceu sob cuidados médicos e escolta de policiais militares até a noite deste domingo. Os motivos do crime ainda não foram esclarecidos.

SE NÃO CANTAR QUE É "PUTINHA" CAI NO PAU EM PRESIDIO


Dia de revistas no presídio de Vitória da Conquista, na Bahia. Seminus, os presos são colocados em fila e obrigados a cantar versos em que se xingam e enaltecem órgão da Polícia Militar. E quem não canta, apanha.
A situação foi relatada nesta sexta-feira (24) pela comissão de Direitos Humanos da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) de Salvador. Pelo relato da OAB, presos eram forçados a cantar "eu sou putinha e a Caesg é barril".
Na gíria local, barril neste contexto seria uma exaltação à Caesg (Companhia de Ações Especiais do Sudoeste e Gerais), como era chamada a Cipe (Companhia Independente de Policiamento Especializado), unidade especializada da PM que atua na repressão a grupos criminosos. No presídio, a Cipe dá suporte à segurança durante as revistas.
Ainda segundo a OAB, há relatos de espancamentos, utilização de spray de pimenta nas celas, teasers (armas de choque) e uso contínuo de cães de grande porte como forma de intimidação.
A OAB diz ter constatado os problemas em visita ao presídio no dia 20 de fevereiro, acompanhado do Conselho da Comunidade para Assuntos Penais. Segundo a comissão, alguns presos tinham feridas e hematomas de aspecto recente. "É uma situação lamentável", disse o advogado Alexandre Garcia Araújo, vice-presidente da comissão.
Araújo informou que vem recebendo queixas de familiares desde janeiro. Inaugurada em agosto, a unidade começou a ser construída em 2009 e consumiu R$ 33,6 milhões, mais que o dobro do orçamento inicial, de R$ 16,4 milhões.
MORTE DE PRESO
A OAB cobra do governo da Bahia a investigação da morte de um detento em 12 de fevereiro, em uma cela onde estava com mais seis presos. A direção do presídio havia divulgado que o detento havia morrido ao cair do beliche e bater com a cabeça no chão.
Em nota, a OAB afirma que "foram constatados no IML (Instituto Médico Legal) diversos hematomas e cortes no rosto da vítima (comprovados por fotografias)". A declaração de óbito, segundo o texto, "atesta que existiam lesões torácicas e abdominais, o que levanta ainda mais dúvidas sobre a causa do falecimento".
Após a queixa da OAB, a Justiça determinou à Polícia Civil a investigação sobre as causas da morte do detento. Há reclamações ainda com relação às visitas, como falta de abrigos para os familiares, que chegam na madrugada para garantir lugar na fila.
OUTRO LADO
A Polícia Militar da Bahia, em nota, disse que não há registro na Ouvidoria ou na Corregedoria de denúncia sobre a atuação de PMs no presídio e que disponibiliza um telefone gratuito e um site para receber queixas.
As ações da Cipe, diz a nota, "são pautadas na técnica e na legalidade sendo amplamente reconhecida na região pela excelência no combate ao crime organizado".
Para a corporação, o combate à criminalidade feito pela Cipe "pode ser uma das motivações dessas denúncias a priori infundadas, vide que não há registros concretos das práticas relatadas". Diz ainda que a PM "não irá tolerar a tentativa de criminosos macularem a imagem da tropa".
Procurada, a Seap (Secretaria de Administração Penitenciária) não se manifestou. O presídio tem capacidade para 513 internos e, segundo a OAB, não está superlotada.

"BUNDA DE URSO" FOI PRESO EM TEMPO RECORDE

"BUNDA DE URSO" FOI PRESO LOGO APÓS O ROUBO FOTO: GIRO EM IPIAÚ
WELLINGTON DE JESUS NASCIMENTO, conhecido como "Bunda de Urso" foi preso em na residência de seu pai na Rua do Honório, bairro Euclides Neto em Ipiaú cerca de 20 minutos após cometer um assalto na Distribuidora AM, localizada no bairro Constância.

FOTO: GIRO EM IPIAÚ
Com o acusado os policiais encontraram um simulacro de arma de fogo e uma motocicleta roubada na cidade de Gandu de placa policial JRC-0529, além de dinheiro. A prisão foi realizada por policiais militares do SOInt (Setor de Operações de Inteligência) da 55ª CIPM e a guarnição Delta do PETO.

MOTO FOI ROUBADA EM GANDU
Bunda de Urso já possui diversas passagens policiais. Sua última prisão aconteceu na cidade de Presidente Tancredo Neves após uma série de roubos a transeuntes

ACUSADA DE MATAR O FILHO DE 7 ANOS SE ENTREGA A POLÍCIA


Apontada como mandante do assassinato do próprio filho, Alexandra Moura da Silva, 27 anos, se entregou à polícia nesta segunda-feira (27). Ela se apresentou na companhia de um advogado na Delegacia de Camaçari, região metropolitana de Salvador. O menino Carlos Henrique Moura Maia Santos, 7 anos, foi morto em janeiro de 2015. Ela está desaparecida desde o dia 16 de agosto do ano passado, quando foi decretada a prisão temporária.

De acordo com a polícia, a criança foi morta afogada por José Nilton Pereira da Silva, 35 anos, que já está preso. A delegada titular da Delegacia Homicídios de Camaçari (DH/RMS), Maria Tereza, Nilton tinha um relacionamento com a avó materna da criança e já era suspeito do crime quando foi preso por tráfico de drogas. Em depoimento, confessou ter afogado o menino após a promessa de Alexandra passar a noite com ele. “Eu jamais faria isso com meu filho. A verdade vai aparecer. Ele está mentindo. Ele é capaz de matar uma criança e não vai ser capaz de mentir? Eu vim comparecer e não me entregar. Não me entreguei antes por causa de outros dois filhos”, disse a mulher.

Na época que foi preso, Nilton também afirmou que Alexandra tinha medo de que ele contasse para avó paterna da criança que ela tinha planos em participar de um assalto a um banco e que vendia drogas. Segundo a delegada Maria Tereza, está claro que ela foi a mandante do homicídio. “Creio que vai ficar claro para a Justiça. O que está nos autos é o serve para investigação. Alessandra não satisfeita, porque o filho poderia levar ela a uma nova prisão, mandou matar o filho. Além disso, ela já tinha dito, segundo testemunhas, que mataria o próprio filho que ele falava demais”, afirma. Alexandra, que já foi presa por tráfico de drogas, vai cumprir 30 dias de prisão temporária.

O crime
O menino Carlos Henrique Maia Moura passava férias com a mãe quando desapareceu no momento em que brincava com outras crianças na rua. A família chegou a fazer cartazes procurando o garoto. Dois dias depois, o corpo do garoto foi encontrado com diversas marcas de arranhões, boiando em um córrego na localidade conhecida como Pinho, no bairro da Bomba, em Camaçari. Na época do crime, o padrasto da criança foi apontado como possível autor do homicídio e chegou a ser preso. 

BRIGA DAS ARANHAS CARANGUEJEIRAS TERMINA COM UMA FERIDA A FACA


Uma jovem identificada como Ariane Lisboa Silva, de 18 anos, foi ferida a golpes de faca na tarde desta segunda-feira (27) após se envolver em uma briga com outra mulher no bairro Vila Zara, em Itabuna. A jovem foi ferida no braço e no rosto sendo socorrida para o Hospital de Base. 

Já a agressora, identificada pelo prenome Carislane, foi detida por uma guarnição da Polícia Militar e será levada para o Complexo Policial. A motivação da briga ainda é desconhecida.

CABOCLOS NÃO LIVROU DE MORTE O DONO DO TERREIRO


Um pai de santo de 47 anos foi morto a tiros na Fazenda Juazeiro, zona rural de Irará. Segundo informações da delegacia, o corpo de Adilson de Oliveira dos Santos, mais conhecido como “Badega”, foi encontrado por populares com três perfurações de arma de fogo.

O crime aconteceu em um local onde funciona um terreiro de candomblé pertencente a vítima, que atuava como pai de santo, na noite de sábado (25), por volta das 22h30.

O caso é investigado pela polícia, que até a manhã deste domingo (26), não tinha informações sobre a autoria ou motivação do crime. Ninguém foi preso.

O corpo foi encaminhado para o Departamento de Polícia Técnica (DPT) de Feira de Santana.

ASSALTANTES ENCONTRAM FACILIDADE NESSA CIDADE


Uma agência do Bradesco localizada na cidade de Cachoeira, no recôncavo baiano, foi alvo de explosão na madrugada desta segunda-feira (27/3), de acordo com a Polícia Militar. Este é o segundo ataque na cidade em menos de dois meses. O último ocorreu no dia 31 de janeiro, quando uma agência do Banco do Brasil foi explodida.

A explosão ocorreu por volta das 2h. A polícia não tem informações sobre os danos causados à agência e o que foi levado. Assim como no último ataque, no crime desta segunda-feira, para facilitar a fuga e bloquear a perseguição policial, os criminosos colocaram fogo em veículos na ponte Dom Pedro II, que liga Cachoeira a São Félix, além do acesso ao distrito de Capueiruçu.

A PM não tem informações sobre feridos. Os policiais realizam diligências em busca dos criminosos. Não há informações sobre a identidade dos suspeitos. Até as 7h desta segunda, ninguém havia sido preso. 

DENUNCIA DO POVÃO: FALTA LUZ NOS POSTES DO GUAIBIM

... MAS NA CASA DO PREFEITO DE VALENÇA, APOSTO QUE NÃO FALTA.

Boa noite
Aqui na minha rua esta escura ja faz mas de dois meses
Eu moro nas casas populares no guaibim


TAPEROÁ VOLTA AS PÁGINAS POLICIAL... EX DETENTO TOCADO FOGO


Um corpo carbonizado foi encontrado em uma estrada vicinal entre os municípios de Taperoá e Nilo Peçanha Na tarde do domingo, 26/03. Ao lado do corpo havia um alvará de soltura em nome do ex-presidiario de prenome Rosivan, natural de Taperoá.
O Departamento de Policia Técnica (DPT) realizou o levantamento cadavérico e encaminhou o corpo para o Instituto Medico Legal (IML), sendo necropsiado na tarde desta segunda, 27/03.

OS BURACOS DE VALENÇA MUDA DE DONO... ANTIGAMENTE ERA DE LAU


... E AGORA DE QUEM É? Sempre que aparece um buraco nas ruas de Valença, os próprios moradores enfiam um pauzinho com um saco na ponta ou uma placa improvisada dizendo “cuidado perigo”. 

É muita falta de sentimento, é falta de responsabilidade, denúncias de descasos, a cidade abandonada, não tapam os pequenos buracos, piorou os maiores, e o prefeito sequer vai a uma emissora de rádio ou usa sua equipe de “comunicação” para tranquilizar ou informar ao povo o que está acontecendo. Não se vê uma obra na cidade, a única coisa que dizem é que o prefeito está fazendo a Estrada do Orobó. Escolas fechadas e abandonadas, tomadas por moradores de rua, muitas por reformar e o ano letivo sequer começou pra essas escolas.

Ricardo Moura consegue contratar seus aliados. Ninguém sabe como ele irá se virar no futuro, mas tem gente que não cabe mais dentro da prefeitura de Valença, afinal, foi compromisso de campanha. Prometeu emprego tem que empregar, como vai pagar ninguém sabe, mas obras que é bom nada, porque o dinheiro arrecadado do município já está comprometido para pagar funcionários.

Falta o setor de comunicação da Prefeitura explicar, por que esse governo está sendo um desastre e o pior que Valença já teve em toda a sua história?